Results for 'Ao Ramírez'

257 found
Order:
See also
Adrian Omar Ramírez
Universidad Nacional de Córdoba
  1. RUTHLESS REDUCTIONISM AND COGNITIVE SCIENCES: APPARENTLY, NOT SO RUTHLESS.Ao Ramírez - 2014 - Kinesis 6 (11):1-16.
    John Bickle recently proposed a metascientific reading of certain neuroscientific practices related to phenomena traditionally studied by psychology. According to this view, the dominant explanatory proceeding in neuroscience is to apply empirical reductions to explain psychological phenomena in cellular and molecular terms, relegating the role of psychology to a mere heuristic, without explanatory power. Thus, according to the strength of the conclusions reached by this method, it puts in check the value of psychological functional explanations. In this work, we seek (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2. Psychopathy, Autism, and Basic Moral Emotions: Evidence for Sentimentalist Constructivism.Erick Ramirez - forthcoming - In Serife Tekin & Robyn Bluhm (eds.), The Bloomsbury Companion to Philosophy of Psychiatry. Bloomsbury.
    Philosophers and psychologists often claim that moral agency is connected with the ability to feel, understand, and deploy moral emotions. In this chapter, I investigate the nature of these emotions and their connection with moral agency. First, I examine the degree to which these emotional capacities are innate and/or ‘basic’ in a philosophically important sense. I examine three senses in which an emotion might be basic: developmental, compositional, and phylogenetic. After considering the evidence for basic emotion, I conclude that emotions (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  3. A Conditional Defense of Shame and Shame Punishment.Erick Jose Ramirez - 2017 - Symposion: Theoretical and Applied Inquiries in Philosophy and Social Sciences 4 (1):77-95.
    This paper makes two essential claims about the nature of shame and shame punishment. I argue that, if we properly understand the nature of shame, that it is sometimes justifiable to shame others in the context of a pluralistic multicultural society. I begin by assessing the accounts of shame provided by Cheshire Calhoun (2004) and Julien Deonna, Raffaele Rodogno, & Fabrice Teroni (2012). I argue that both views have problems. I defend a theory of shame and embarrassment that connects both (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  4. “Psychopathy, Moral Reasons, and Responsibility”.Erick Ramirez - 2013 - In Alexandra Perry C. D. Herrera (ed.), Ethics and Neurodiversity.
    In popular culture psychopaths are inaccurately portrayed as serial killers or homicidal maniacs. Most real-world psychopaths are neither killers nor maniacs. Psychologists currently understand psychopathy as an affective disorder that leads to repeated criminal and antisocial behavior. Counter to this prevailing view, I claim that psychopathy is not necessarily linked with criminal behavior. Successful psychopaths, an intriguing new category of psychopathic agent, support this conception of psychopathy. I then consider reactive attitude theories of moral responsibility. Within this tradition, psychopaths are (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   5 citations  
  5. Neurosurgery for Psychopaths? The Problems of Empathy and Neurodiversity.Erick Ramirez - 2016 - American Journal of Bioethics Neuroscience 7 (3):166-168.
    I argue that deep brain stimulation (DBS) is a bad approach for incarcerated psychopaths for two reasons. First, given what we know about psychopathy, empathy, and DBS, it is unlikely to function as an effective treatment for the moral problems that characterize psychopathy. Second, considerations of neurodiversity speak against seeing psychopathy as a mental illness in the first place.
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  6. ‘BOGHOSSIAN's BLIND REASONING’, CONDITIONALIZATION AND THICK CONCEPTS A FUNCTIONAL MODEL.Olga Ramirez - 2012 - Ethics in Progress Quarterly 3 (1):31-52.
    Boghossian’s (2003) proposal to conditionalize concepts as a way to secure their legitimacy in disputable cases applies well, not just to pejoratives – on whose account Boghossian first proposed it – but also to thick ethical concepts. It actually has important advantages when dealing with some worries raised by the application of thick ethical terms, and the truth and facticity of corresponding statements. In this paper, I will try to show, however, that thick ethical concepts present a specific case, whose (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7. Between Non-Cognitivism and Realism in Ethics: A Three Fold Model.Olga Ramirez - 2011 - Prolegomena (Croatia) 10 (1):101-11202.
    Abstracts The aim of the paper is to propose an alternative model to realist and non-cognitive explanations of the rule-guided use of thick ethical concepts and to examine the implications that may be drawn from this and similar cases for our general understanding of rule-following and the relation between criteria of application, truth and correctness. It addresses McDowell’s non-cognitivism critique and challenges his defence of the entanglement thesis for thick ethical concepts. Contrary to non-cognitivists, however, I propose to view the (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8.  88
    Tracing the Territory. A Unitary Foundationalist Account.Olga Ramírez Calle & Olga Ramirez - 2017 - Logos and Episteme 8 (1):71-95.
    The paper offers an integrative interpretation of the different lines of thought Wittgenstein was inspecting in On Certainty and what he might have been looking for through them. It suggests that we may have been focusing our attention too strongly in the wrong place and comes to a new conclusion about where the real import of these reflections lies. This leads to an answer to the initially posed question of Foundationalism that revises the way in which there can be said (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9. Critical Review: The Emotional Construction of Morals.Erick Ramirez - 2013 - Philosophical Psychology 26 (3):461-475.
    Jesse Prinz's The Emotional Construction of Morals is an ambitious and intriguing contribution to the debate about the nature and role of emotion within moral psychology. I review Prinz's recent claims surrounding the nature of emotional concepts as ?embodied representations of concern? and survey his later arguments meant to establish a form of cultural relativism. Although I suggest that other theories of emotional representation (i.e. prototype views) would better serve Prinz's aims, the underlying meta-ethical relativism that results is well defended (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10. Ecological and Ethical Issues in Virtual Reality Research: A Call for Increased Scrutiny.Erick Jose Ramirez - 2018 - Philosophical Psychology 32 (2):211-233.
    We argue that moral judgment studies currently conducted utilizing virtual reality (VR) devices must confront a dilemma due to how virtual environments are designed and how those environments are experienced. We begin by first describing the contexts present in paradigmatic cases of naturalistic moral judgments. We then compare these contexts to current traditional (vignette-based) and VR-based moral judgment research. We show that, contra to paradigmatic cases, vignette-based and VR-based moral judgment research often fails to accurately model the situational features of (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11. Quatro Desafios Céticos ao Saber.Luis R. G. Oliveira - forthcoming - In Antonio José Pêcego (ed.), Direito e Filosofia: Em Busca do Saber. Uberlândia, State of Minas Gerais, Brazil:
    O ceticismo é por vezes descartado como uma doutrina absurda e merecedora do seu lugar distante na antiguidade. Nada poderia ser menos correto. O ceticismo continua extremamente relevante para o pensamento filosófico e científico de hoje, servindo como um lembrete de que a sabedoria não é barata nem segura. Nesse texto, o meu objetivo principal é reproduzir o raciocínio das discussões clássicas sobre o ceticismo, mas de uma maneira coloquial e contemporânea. Após seguir as linhas de pensamento de Sexto Empírico, (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12. A crítica de Hume ao argumento do desígnio.José Oscar de Almeida Marques - 2005 - Doispontos 1 (2):129-147.
    A Crítica de Hume ao Argumento do Desígnio José Oscar de Almeida Marques Dep. de Filosofia – UNICAMP -/- RESUMO: É comum considerar que o chamado “argumento do desígnio” (o argumento a posteriori para provar a existência de Deus a partir da ordem e funcionalidade do mundo) teria sido refutado ou seriamente abalado por Hume. Mas a natureza e o alcance dessa alegada refutação são problemáticos, pois Hume muitas vezes expressou suas críticas através de seus personagens e evitou assumi-las diretamente (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13. Pode o Contextualismo Oferecer uma Resposta ao Problema do Regresso Epistêmico.Tiegue Vieira Rodrigues - 2013 - Dissertatio 37:101-116.
    Resumo: Neste artigo, apresentamos uma versão de uma teoria que eu chamarei de Contextualismo Epistêmico ‒ a visão de que o contexto e os padrões determinados por ele desempenham um papel central na avaliação de se um agente epistêmico tem, ou não, justificação e, portanto, conhecimento ‒ para tentar resolver um dos problemas mais influentes em epistemologia, a saber, o Problema do Regresso epistêmico. O primeiro passo será o de caracterizar o problema do regresso epistêmico. Em seguida, apresentaremos uma importante (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  71
    Regressões ao Infinito em Metafísica.João Branquinho & Guido Imaguire - 2014 - Compêndio Em Linha de Problemas de Filosofia Analítica.
    Este ensaio consiste num exame crítico da estrutura e do valor de um conjunto diverso de argumentos por regressão ao infinito que têm sido objecto de discussão recorrente na metafísica contemporânea. O seminal livro de David Armstrong Nominalism and Realism (Armstrong 1978) contém uma das mais compreensivas discussões de argumentos regressivos em metafísica, os quais variam entre argumentos que foram de facto avançados ao longo da história da disciplina (como o Argumento do Terceiro Homem, de Platão) e argumentos construídos de (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15. Comentários ao Livro XII da “Metafísica” de Aristóteles.Lucas Angioni - 2005 - Cadernos de História E Filosofia da Ciência 15 (1).
    Commentary on Aristotle's Metaphysics Lambda. It accompanies the translation of Aristotle's Metaphysics Lambda into Portuguese in the same volume of the journal.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   7 citations  
  16.  17
    Sociologia do Trabalho: O Trabalho e a Sua Evolução Conceitual ao Longo Da História – Sobre A Definição de Trabalho.Emanuel Isaque Cordeiro da Silva - manuscript
    SOCIOLOGIA DO TRABALHO: O TRABALHO E A SUA EVOLUÇÃO CONCEITUAL AO LONGO DA HISTÓRIA – SOBRE A DEFINIÇÃO DE TRABALHO -/- -/- SOCIOLOGY OF WORK: WORK AND ITS CONCEPTUAL EVOLUTION THROUGH HISTORY – ON THE DEFINITION OF WORK -/- -/- Emanuel Isaque Cordeiro da Silva – IFPE-BJ, CAP-UFPE e UFRPE. E-mails: eisaque335@gmail.com e eics@discente.ifpe.edu.br. WhatsApp: (82)98143-8399. -/- -/- RESUMO -/- Começamos, diminuto, com uma análise da complexidade do conceito de “trabalho”. Apresento ao leitor as várias interpretações que o mesmo termo (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17.  59
    Jamais se renuncia ao Arquivo Notas sobre 'Mal de Arquivo' de Jacques Derrida.Paulo Cesar Duque Estrada - 2010 - Natureza Humana 12 (2):1-16.
    Este artigo desenvolve uma leitura do livro de Jacques Derrida, Mal de arquivo, com o objetivo de situar o que se poderia chamar de concepção derridiana de arquivo. Ao desdobrar o potencial de conflito que se arquiva na própria palavra "arquivo", Derrida oferece uma concepção de arquivo que, para além das discussões desenvolvidas no livro em questão, abre a possibilidade de uma nova forma de se pensar o âmbito da política. This article develops a reading of Jacques Derrida's book, Archive (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18.  12
    O Conceito do Trabalho: da antiguidade ao século XVI.Emanuel Isaque Cordeiro da Silva - manuscript
    SOCIOLOGIA DO TRABALHO: O CONCEITO DO TRABALHO DA ANTIGUIDADE AO SÉCULO XVI -/- SOCIOLOGY OF WORK: THE CONCEPT OF WORK OF ANTIQUITY FROM TO THE XVI CENTURY -/- RESUMO -/- Ao longo da história da humanidade, o trabalho figurou-se em distintas posições na sociedade. Na Grécia antiga era um assunto pouco, ou quase nada, discutido entre os cidadãos. Pensadores renomados de tal época, como Platão e Aristóteles, deixaram a discussão do trabalho para um último plano. Após várias transformações sociais entre (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19.  95
    O livre-arbítrio e outras questões incômodas ao fisicalismo.Daniel P. Nunes & Everaldo Cescon - 2016 - Tábano 12 (1):61-70.
    Este artigo pretende caracterizar de forma geral os posicionamentos fisicalistas na filosofia da mente e indicar como a questão do livre-arbítrio surge e pode ser crucial para tal corrente de pensamento. Primeiramente pretende mostrar a diferença entre a posição reducionista e a não-reducionista e depois salientar suas potencialidades e dificuldades na abordagem da questão do livre-arbítrio. Enfim, mesmo que a questão ainda fique em aberto, verificar-se-á que o livre-arbítrio parece não encontrar espaço no cenário apresentado pelas correntes fisicalistas.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20. ĐẠO ĐỨC, NGHIỆP VÀ SỰ PHÁT TRIỂN BỀN VỮNG.Eric S. Nelson - 2014 - In PHẬT GIÁO VỀ PHÁT TRIỂN BỀN VỮNG VÀ THAY ĐỔI XÃ HỘI. pp. 19-31.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21. Da ritualização da sociedade ao fetiche consumogônico.Ruy Dos Santos Siqueira - forthcoming - Ethos: Journal of the Society for Psychological Anthropology.
    In this article, it tries to interpret the modern society under the the logic of the market, in which the human being is removed of the historical center and substituted by the consumption object, that stars to assume preponderant factor of control and social alienation in actual historial stage. The purpose of this article is to deonstrate that the contemporary society didn't renounce the rite neither the mythm as construction instruments and psychological and sociological elabration, To approriate or to link (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22.  87
    Presentismo, referência ao passado e proposições.César Schirmer dos Santos - 2011 - Investigação Filosófica 2 (2):1-8.
    Os presentistas nos dizem que os únicos objetos percorridos pelos quantificadoresde escopo mais amplo são aqueles que existem no presente, o que leva seus críticos aperguntarem o que torna verdadeiros os enunciados sobre o passado, como “Sócrates foi umfilósofo”. Em defesa do presentismo, e seguindo a proposta de Fiocco (2007), argumentamosque o que torna verdadeiro um enunciado sobre o passado é uma proposição, que proposiçõesnão existem no tempo, e que nada na teoria presentista compromete seus defensores com atese de que (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  23.  47
    A questão do livre-arbítrio em John R. Searle: uma contraposição do naturalismo biológico ao fisicalismo e ao funcionalismo.Daniel P. Nunes & Everaldo Cescon - 2015 - Cognitio-Estudos 12 (2):179-190.
    This paper compares the theses of physicalism and functionalism – particularly the computacionalist line – with the biological naturalism of John Searle regarding the possibility of free will. In such contrast, each line is decomposed into its statements so that they can be reviewed. It is argued that the searlean biological naturalism can explain more than the other two philosophies on how free action can have the source of its motivation in what is external to the mental state that makes (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  24. Contribuições da Psicologia Tomista ao estudo da plasticidade do ethos.Lamartine de Hollanda Cavalcanti Neto - 2012 - Dissertation, Centro Universitário São Camilo
    CAVALCANTI NETO, Lamartine de Hollanda. Contributions of Thomistic Psychology to the study of the plasticity of the ethos. 2012. 571s. Thesis (Doctorate in Bioethics) – Centro Universitário São Camilo, São Paulo,2012. If Ethics is not a static science, it is because ethos — its basic object of study — is a mutable reality. For this reason, ethical themes, chiefly those of Bioethics, are directly related to the study of the plasticity of the ethos. Nevertheless, such investigation requires that the researcher (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  25.  23
    O Livre-Arbítrio em John R. Searle: Uma Contraposição do Naturalismo Biológico ao Fisicalismo e ao Funcionalismo.Daniel P. Nunes - 2014 - Dissertation, UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL
    This dissertation aims to examine whether John Searle’s biological naturalism is a more viable alternative to current physicalist and functionalist positions in dealing with the issue of free will. Thus, my strategy is to identify the assumptions of these lines of thought and their philosophical consequences. In order to accomplish this goal the concept of intrinsic intentionality is taken as a guide. I begin by defining what is meant by free will and go on to broadly characterize physicalist and functionalist (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  26.  7
    Do Ensino de Filosofia ao Filosofar: Reflexões Sobre o Conceito de Ação em Hannah Arendt.Edvan Tito Carneiro Guerra - 2018 - Saberes 18 (3):59-75.
    O objetivo deste artigo é discutir aspectos do ensino de Filosofia na educação básica à luz do conceito de ação firmado no capítulo V de ACondição Humana de Hannah Arendt, identificado na revelação do agente através do discurso e da ação. Sugerimos a reflexão do conceito de ação como consciência motivadora para o ensino de Filosofia, investindo em políticas educacionais que consideram a diversidade como um elemento favorável para a construção do conhecimento entre professores e alunos. Estamos aqui em um (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  27. O Epicuro de Marx: Considerações Sobre a Controvérsia Ao Redor da Clinamen.Francisco Luciano Teixeira Filho - 2011 - Intuitio 4 (1):61-74.
    O presente trabalho teórico e bibliográfico se dedica a reconstruir o conceito de declinação espontânea do átomo em Epicuro, tal qual Marx defendeu em sua tese de doutorado. Seu objetivo é descobrir se a clinamen do átomo está presente em Epicuro e, se está, como se pode pensá-la. Percebe-se que a clinamen que aparece nos textos remanescentes de Epicuro não traz a noção de declinação espontânea, como aparece em Lucrécio e Marx, como Quartim de Moraes afirma. Entretanto, tendo como base (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  28.  41
    Do eu como feixe de percepções ao eu das paixões: Hume e a identidade pessoal no Tratado.Susie Kovalczyk - 2016 - In Jaimir Conte, Marília Côrtes de Ferraz & Flávio Zimmermann (eds.), Ensaios sobre a filosofia de Hume. Florianópolis, Santa Catarina, Brésil: pp. 311-329.
    No Tratado da Natureza Humana David Hume (2009, p. 285-6 / T 1.4.6 (§5)) prescreve que “devemos distinguir a identidade pessoal enquanto diz respeito a nosso pensamento e imaginação, e enquanto diz respeito a nossas paixões ou ao interesse que temos por nós mesmos”. Enquanto o primeiro escopo é por ele abordado em seção específica no Livro I da obra em questão e pode ser sintetizado através da tese de que a atribuição de identidade sincrônica e diacrônica ao eu é (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  29.  22
    A oposição de Berkeley ao Ceticismo.Jaimir Conte - 2008 - Cadernos de História E Filosofia da Ciência 18 (2).
    Um dos principais objetivos de Berkeley nos Princípios e nos Três Diálogos, como expressamente enunciado nos títulos completos dessas duas obras e nos cadernos de anotações que antecipam sua elaboração, é a refutação do ceticismo. Este artigo procura explicitar o que Berkeley entende por ceticismo e indicar quais os princípios ou doutrinas que, segundo ele, suscitam as dúvidas dos céticos. Em seguida, procura mostrar como se dá a oposição de Berkeley ao ceticismo. No final, sugere que a refutação do ceticismo (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  30.  9
    Bricolagem metafísica ao pensar a ação política e o Estado.Pedro Gontijo - 2016 - Prometeus: Filosofia em Revista 9 (21).
    O presente texto tem como objetivo pensar a ação política interrogando sobre a sua relação com o Estado. Parte de uma problematização sobre a política a partir da experiência do cotidiano afirma a importância da abordagem filosófica do problema e se situa como um pensar em sintonia com grupos que fazem oposição às perspectivas neoliberais que submetem a política ao econômico. Discute algumas ideias de John Holloway e Alain Badiou sobre ação política em composição com formulações relativas ao Estado e (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  31. Wittgenstein: Uma Solução Fundacionista ao Problema do Regresso Epistêmico.Juliano Santos do Carmo & Eduardo Ferreira das Neves Filho - 2015 - Revista Dissertatio de Filosofia:109-127.
    As notas que compõem a obra Da Certeza (Über Gewissheit) expressam nitidamente a preocupação de Ludwig Wittgenstein com os problemas clássicos da epistemologia, em especial o uso dos termos epistêmicos tradicionais e os erros costumeiros dos filósofos que negligenciam suas profundas estruturas gramaticais. Em diversas passagens é fácil observar a tentativa de esclarecer os erros de realistas, idealistas e céticos no que diz respeito às nossas alegações ordinárias de conhecimento em contextos céticos moderados. A questão do ceticismo sobre a justificação (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  32.  70
    Psicologias – Uma Introdução ao estudo da psicologia.Bengo Domingos dos Santos S. - manuscript
    Há de entre as ciências, uma que ainda carrega vestígios muito visíveis que denunciam seus vínculos familiares com a mãe. Essa ciência cujos precursores ainda revelam-se sagazes pensadores, capazes de construir conhecimento, e não perpetuadores de uma escola especializada em ordenar e classificar a realidade. Essa ciência, é a ciência Psicológica. PSICOLOGIAS é uma introdução ao estudo da Psicologia, apresentada em seus vários aspetos: história, temas básicos, áreas de conhecimento, principais características da profissão, análises de temas cotidianos (vistos sob a (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  33. De Aristóteles à Descartes: Método e a Certeza na Matemática, da Renascença ao Início do séc. XVII.Luiz Felipe Sigwalt de Miranda - 2014 - Anais Eletrônicos Do 14o Seminário Nacional de História da Ciência E da Tecnologia.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  34. Por um conceito hermenêutico de Direito: delimitação histórica do termo ‘hermenêutica’ e sua pertinência ao Direito.Saulo Martinho Monteiro de Matos & Victor Sales Pinheiro - 2016 - Revista Do Instituto de Hermenêutica Jurídica RIHJ 14 (20):169-194.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  35.  11
    Fazer universidade como quem faz escola: virtualidades da filosofia para crianças ao leme de um mestrado.Magda Costa Carvalho - 2019 - O Que Nos Faz Pensar? 28 (44):21-37.
    After almost a decade of study, research, and dissemination in the field of philosophy for children (p4c), the University of the Azores has created a Master’s degree in Philosophy for Children. While it may appear to be just another university course of study in the academic field of philosophy, we believe that this Master’s is a case study in its own right, as it has allowed us to think about what p4c is capable of when it takes over the university. (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  36. A resposta aristotélica para a aporia do regresso ao infinito nas demonstrações.Daniel Lourenço - 2014 - In Jaimir Conte & Cezar A. Mortari (eds.), Temas em Filosofia Contemporânea. Florianópolis, Brazil: NEL – Núcleo de Epistemologia e Lógica. pp. 184-202.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  37. Paul Ricoeur, Leitor de Freud: Contribuições da Psicanálise Ao Campo da Filosofia Hermenêutica / Paul Ricoeur, Reader of Freud: Contributions of Psychoanalysis to the Field of Hermeneutic Philosophy.Medeiros Jonas Torres - 2015 - Natureza Humana 17 (1):74-107.
    This work aims to spell out clear the tensions manifested by the meeting between the project of a reflexive philosophy and psychoanalysis, from a very specific event: the publication, in 1965, of the thesis De l'interprétation: essai sur Freud by Paul Ricoeur. Our question arises from the fact that psychoanalysis has introduced one of the greatest embarrassments to the philosophies of consciousness, as it established the unconscious psychic as foundation and array of subjectivity. In contrast, Paul Ricoeur strengthens its belonging (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  38.  12
    Do desacordo ao paradoxo epistêmico: uma análise da concepção de serviço de autoridade de Raz à luz da teoria do “ponto-cego” de R. Sorensen.Ramiro Ávila Peres - 2019 - Dissertatio 48:242-257.
    Abstract: Using a critical review of the literature, we study a challenge from philosophical anarchism to J. Raz's theory of legal authority: it would be irrational to follow an order with which one disagrees, since it would mean acting against what is considered more justified. Through references from decision theory and epistemology, and deploying examples about tools for assisting in routine decision-making, we sketch two possible answers: first, it may be justifiable to put yourself in a situation that leads to (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  39. A Oposição de Berkeley Ao Ceticismo.Jaimir Conte - 2008 - Cadernos de História de Filosofia da Ciência 18 (2):3225-355.
    One of Berkeley’s main goals in the Principles and in the Three Dialogues, as expressly stated in the full titles these two works, as well as in the Philosophical Commen-taries, is the refutation of skepticism. This article aims to elucidate what Berkeley means by skepticism and to indicate which principles or doctrines, according to him, are at the root of the skeptics’ doubts. An attempt is made to show how Berkeley elaborated his opposition to skepticism. Finally, it is suggested that (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  40.  85
    Prolegômenos ao de Unitate Intellectus contra Averroistas de Tomás de Aquino.Juliano De Almeida Oliveira - 2013 - Theoria - Revista Eletrônica de Filosofia 5 (12):62-74.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  41.  62
    OS DIREITOS HUMANOS EM CRISE NA ERA DO SUBJETIVISMO: FINITUDE E REMINISCÊNCIA COMO SOLUÇÃO NOMINALISTA AO PROBLEMA DOS UNIVERSAIS.Sandro Alex de Souza Simões & Bráulio Marques Rodrigues - 2017 - Quaestio Iuris 10 (3):1296-1315.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  42.  31
    Da problemática do método ao método como problema - hermenêutica filosófica e a questão do compreender.Paulo Cesar Duque-Estrada - 2010 - Gragoatá 29.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  43.  35
    A COMPATIBILIDADE ENTRE O RETORNO DA FILOSOFIA AO ENSINO MÉDIO E A INCLUSÃO DA FILOSOFIA NOS PROGRAMAS DOS VESTIBULARES.Marcos Seneda - 2008 - FRAGMENTOS DE CULTURA 18:393-405.
    Duas questões têm ocupado recentemente a comunidade filosófica: o retorno da Filosofia aos currículos do Ensino Médio e o ingresso da Filosofia nos vestibulares. A partir da experiência de inclusão da Filosofia no vestibular, levada a efeito pela Universidade Federal de Uberlândia, este texto pretende apresentar algumas reflexões sobre a compatibilidade entre o retorno da Filosofia aos currículos do Ensino Médio e a sua inclusão nos programas de vestibular.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  44.  92
    Da Ética ao Ethos: O Habitar na Morada Originária segundo Heidegger.David Wilkerson Silva Almeida - 2018 - Dissertation, UNB, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  45. Restrição ou Qualificação? Uma investigação estrutural sobre as interpretações da resposta de Aristóteles ao problema dos futuros contingentes.Fernanda Lobo Affonso Fernandes - 2015 - Dissertation, PUC-Rio, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  46.  28
    O Comentário de Tomás de Aquino ao Livro I do De Anima de Aristóteles, capítulos 1-4.Getúlio Pereira Júnior - 2006 - Dissertation, Unicamp, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  47. Redução Plena do Deôntico ao Ôntico.Diogo Lindner - 2008 - Dissertation, Universidade Federal de Santa Maria
    A presente dissertação tem como objetivo uma apresentação da proposta de Charles Kielkopf, de tradução da lógica deôntica standard em uma lógica normal alética e de seusresultados quanto à construção de um sistema de lógica deôntica que capture conceitos eprincípios kantianos como necessidade causal e as formulações do Imperativo Categórico acerca do Reino da Natureza e do Reino dos Fins. Uma vez que este processo resulta em uma interpretação de aspectos da filosofia kantiana, optou-se inicialmente por uma apresentação em linhas (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  48.  46
    Um Novo Olhar Sobre O Aprendizado de Inglês- Incursões ao Imaginário.Paula Regina Lima Marreiros - 2002 - Dissertation, UFMS, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  49. Sobre a acrasia em Aristóteles: sua possibilidade, a abordagem dialética e a resposta antissocrática ao problema.Fernando Martins Mendonça - 2011 - Dissertation, Universidade Federal de Uberlândia
    I claim that Aristotle does not make any concession to Socratic Intellectualism in EN VII 1-3. In these chapters, Aristotle intends exactly the opposite, which is to refute the Socratic thesis that attributes to ignorance the cause of akrasia. I understand that Aristotle’s procedure has two parts whose boundaries are demarcated by the introduction of phusikōs argument. In the first part Aristotle shows some ways of having knowledge that do not produces action in order to contradict the Socratic thesis. In (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  50. A Metrópole Virtual: uma alternativa ao conceito de comunidade virtual.Alan Delazeri Mocellim - 2009 - Dissertation, UFSC, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
1 — 50 / 257