Results for 'Rodrigo Rom��o de Carvalho'

1000+ found
Order:
  1. O caráter substancial dos organismos vivos em Aristóteles.Rodrigo Romão de Carvalho - 2020 - Trans/Form/Ação 43 (2):281-294.
    Resumo Neste artigo, procura-se analisar os fatores envolvidos na determinação da natureza substancial do organismo vivo, em Aristóteles. Tais fatores seriam, por um lado, a forte unidade e coesão interna composicional e, por outro, o elevado caráter de independência quanto às propriedades essenciais ou formais, relativamente às propriedades dos componentes materiais, por meio dos quais o organismo vivo vem a ser formado, ou com referência aos outros tipos de particularidades de seres. Com esta análise, pretende-se mostrar, ao mesmo tempo, que (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  2. A Constituição Orgânica em Aristóteles: a substância natural no seu mais elevado grau.Rodrigo Romão de Carvalho - 2017 - Dissertation, USP, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3. A preservação da substancialidade orgânica em Aristóteles.Rodrigo Romão de Carvalho - 2017 - Filosofia E História da Biologia 12 (1):211-227.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  46
    Aspectos de Processos Necessários e Princípios Gerativos na análise do Vivente em Aristóteles.Rodrigo Romão de Carvalho - 2019 - Problemata 10 (1):5-10.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5. A substancialidade orgânica e a sua preservação no ser a partir da concepção aristotélica de natureza.Rodrigo Romão de Carvalho - 2015 - Anais Do Encontro de História E Filosofia da Biologia 2015.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6. A natureza formal dos corpos homogêneos e da constituição orgânica em Aristóteles.Rodrigo Romão de Carvalho - 2014 - Anais de História E Filosofia da Biologia.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7. A necessidade no processo constitutivo das composições naturais em Aristóteles.Rodrigo Romão De Carvalho - 2019 - Griot 19 (1):115-126.
    Com este artigo, pretendo examinar a maneira pela qual ocorreria a necessidade natural, em seus diversos aspectos, nos distintos processos gerativos composicionais em Aristóteles. Em um caso, a necessidade natural se daria de um modo "sem mais", ou de um modo absoluto, por meio da qual se geram os agregados. Em outro, a necessidade natural se realizaria a partir de um princípio anterior regulativo ou determinante, que Aristóteles denomina de necessidade ex hupoteseos, com relação aos processos envolvidos na constituição dos (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8. O papel do Hilemorfismo nos príncipios do exame da constituição do ser vivo em Aristóteles.Rodrigo Romão de Carvalho - 2011 - Dissertation, Universidade de São Paulo
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  89
    Agregados, mistos e organismos vivos em Aristóteles: um delineamento de Scala Naturae.Rodrigo Romão de Carvalho - 2018 - Filosofia E História da Biologia 13 (2):263-278.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10. Causalidade Natural e Espontaneidade em Aristóteles.Rodrigo Romão de Carvalho - 2020 - Griot 20 (1):204-216.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11. Teleologia e necessidade Natural em Aristóteles.Rodrigo Romão de Carvalho - 2018 - Guairacá Revista de Filosofia 34 (2):134-150.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  66
    O papel do contexto na percepção de emoções.Felipe Nogueira de Carvalho - 2019 - Perspectiva Filosófica 46 (2):116-142.
    From all aspects of non-verbal behavior, the face is undoubtedly one of the richest and most important sources of information about the internal states of others. But facial expressions are rarely perceived in isolation. On the contrary, they are embedded in rich, dynamic social contexts that include body gestures and postures, situational knowledge, and so on. On the basis of these observations, we can naturally wonder if the overall context in which the face is embedded can change how emotions are (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13. Duas perspectivas buddhistas sobre a temporalidade e o renascimento.Felipe Nogueira de Carvalho - 2020 - Reflexus 14 (1):177-200.
    A doutrina do renascimento transmite a ideia de uma perspectiva temporal mais extensa, que abarca múltiplas vidas. Mas a medida em que o buddhismo chega à modernidade, outras interpretações começam a aparecer. Um exemplo é a interpretação psicológica de Ajahn Buddhadāsa, segundo a qual o termo “renascimento" se refere ao surgimento sucessivo da ideia do “eu" a cada instante de consciência. Esta interpretação diminui consideravelmente a extensão da perspectiva temporal ligada ao renascimento. Contra esta interpretação, Thānissaro Bhikkhu argumentou que uma (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  76
    A Jangada do Self: Usos Soteriológicos do Eu e do Não-Eu no Buddhismo Antigo.Felipe Nogueira de Carvalho - 2019 - Paralellus 10 (24):279-294.
    O objetivo deste artigo é sugerir que os ensinamentos Buddhistas sobreanattā(não-eu) não devem ser entendidos como uma negação categórica do eu, mas fazem parte de uma estratégia soteriológica comumente empregada pelo Buddha, de utilizar algo como ferramenta para o seu próprio fim. Tomando o kamma(ação) como o elemento central que estrutura todos os ensinamentos, podemos pensar na identificação do eu como um tipo de ação. Algumas instâncias desta ação serão hábeis e condutoras à libertação, e outras inábeis e condutoras ao (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15. Popper e o problema da predição prática.Eros Moreira De Carvalho - 2011 - Analytica (Rio) 15 (2):123-146.
    The problem of rational prediction, launched by Wesley Salmon, is without doubt the Achilles heel of the critical method defended by Popper. In this paper, I assess the response given both by Popper and by the popperian Alan Musgrave to this problem. Both responses are inadequate and thus the conclusion of Salmon is reinforced: without appeal to induction, there is no way to make of the practical prediction a rational action. Furthermore, the critical method needs to be vindicated if one (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16.  6
    Ensinar Filosofia No Coimbra Do Século XVI: O Caso Dos 'Commentarii Collegii Conimbricensis S.I. '.Mário S. De Carvalho - 2015 - Noctua 2 (1-2):182-203.
    The first case of comprehensive Jesuit philosophical textbook, the Cursus Conimbricensis stands as a hallmark of the Jesuit way of teaching philosophy during the second half of the Sixteenth century. After having placed the Cursus conimbricensis in the European philosophical scenario, this paper aims to show how Manuel de Gois, as well as the other contributors, felt to be bound to Aristotle, the major authority according to the Ratio studiorum, in dealing with questions and issues.
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17. A toxicomania como paradigma do entorpecimento pulsional e o gozo autista do corpo.Thales Siqueira de Carvalho - 2012 - Dissertation, UFMG, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18. O Processo Constitucional e a Legitimidade Democrática dos atos Legislativos e Jurisdicionais.Lorena Machado Rogedo Bastianetto & Ronaldo Brêtas de Carvalho Dias - 2018 - Escritos Sobre Direito, Cidadania E Processo: Discursos E Práticas (Volume 1).
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19. O Humanismo Normativo de Fromm.Eurico Carvalho - 1987 - Revista da Faculdade de Letras da Universidade Do Porto (Série de Filosofia) 4:117-141.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  20. Sobre o uso da Matemática na Física Segundo Tomás de Aquino: possibilidades e limites de uma descrição matemática do mundo.Rodrigo José de Lima - 2015 - Dissertation, UFPE, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21. Goodman e o projeto de uma definição construtiva de “indução válida”.Eros Moreira de Carvalho - 2018 - Principia: An International Journal of Epistemology 22 (3):439-460.
    In Fact, Fiction and Forecast, Nelson Goodman claims that the problem of justifying induction is not something over and above the problem of describing valid induction. Such claim, besides suggesting his commitment to the collapse of the distinction between the context of description and the context of justification, seems to open the possibility that the new riddle of induction could be addressed empirically. Discoveries about psychological preferences for projecting certain classes of objects could function as a criterion for determining which (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22. Leibniz, o Individual e Suas Fissuras Reflexões sobre o Discurso de metafísica e a filosofia pré-monádica.Dante Carvalho Targa - 2009 - Dissertation, UFSC, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  23. Composição natural e composição definicional: Tomás de Aquino e Duns Scotus leitores de Z 12.Rodrigo Guerizoli - 2013 - In Marco Aurélio Oliveira da Silva (ed.), Linguagem e Verdade na Filosofia Medieval. Salvador, Brazil: Quarteto Editora. pp. 129-142.
    Definição em Tomás de Aquino e Duns Scotus.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  24. O marxismo crítico de Guy Debord: Uma revisitação Situacionista de Maio de 1968.Eurico Carvalho - 2018 - Aufklärung 5 (2):195-208.
    Neste ensaio, pretendemos evidenciar o marxismo crítico de Guy Debord a partir de uma revisitação de Maio de 1968. Cinquenta anos depois deste evento, com efeito, impõe‑se a pergunta: «Em que medida a definição situacionista da subjectividade anticapitalista ainda mantém a sua pertinência histórico‑crítica?» Não sendo simples, a resposta equivale, afinal, à avaliação do marxismo debordiano, tendo em vista discriminar, a seu respeito, o que está vivo e o que está morto.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  25. O argumento da ilusão/alucinação e o disjuntivismo: Ayer versus Austin.Eros Moreira de Carvalho - 2015 - Skepsis: A Journal for Philosophy and Interdisciplinary Research 12:85-106.
    The argument from illusion/hallucination have been proposed many times as supporting the strong conclusion that we are always perceiving directly sense-data. In Sense & Sensibilia, Austin argues that this argument is based on a “mass of seductive (mainly verbal) fallacies”. In this paper, I argue that Austin's argumentative moves to deconstruct the argument from illusion is better understood if they are seen as due to his implicit commitment to some disjunctivist conception of perception. His considerations should be taken as a (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  26. Goodman e o equilíbrio reflexivo.Eros Moreira Carvalho - 2013 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 58 (3):467-481.
    Goodman sustentou que o ajuste mútuo entre inferências indutivas particulares e princípios indutivos constitui a única justificação necessária para ambos. Porém, a sua caracterização desse ajuste, posteriormente denominado de “equilíbrio reflexivo”, foi superficial. Isso levantou dúvida sobre a sua adequação. Neste artigo, argumento que o equilíbrio reflexivo, corretamente caracterizado, fornece a única justificação necessária e a melhor que podemos dar para a prática indutiva.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  27.  79
    Lewis Carroll Inferential Paradox / O Paradoxo Inferencial de Lewis Carroll.Rodrigo Cid - 2016 - Fundamento: Revista de Filosofia 12:127-138.
    My main aim at this paper is to present Lewis Carrol’s Paradox on the justification of logical principles inasmuch as some attempts of solving it. This is important because if there are basic logical principles, it also seems necessary to exist some justification for them. By considering some observations from Ryle, Devitt and Kripke about the theme, we intend to briefly display their theories and their core critics among themselves and, mainly, the critics against adoption theory.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  28.  92
    Alguma Luz para O fundacionismo?Eros Moreira de Carvalho - 2008 - Philósophos - Revista de Filosofia 13 (1):35-65.
    The foundationalist needs to deal with two fundamental problems: (i) to explain how a justificator grants justification without itself need justification and (ii) to determine the justificator’s epistemic status. Burdzinski (Burdzinski 2007), following Sellars and Bonjour, argues that the perceptive experience could not be a response to the first problem, because if its content was not propositional it would not grant justification and if its content was propositional it would grant justification and would require justification. My proposal is that perceptual (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  29. Review from "Sense and Reference" / Resenha de "Sobre o sentido e a referência". [REVIEW]Rodrigo Cid - 2013 - Intuitio 6 (2):253-262.
    Resenha de "Sobre o sentido e a referência" / Review of "On sense and reference".
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  30. A relação entre a Alma e o Cuidado de Si no Alcibíades I de Platão.Luiz Felipe da Silva Carvalho - 2015 - Dissertation, UFF, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  31.  85
    Impacto do desempenho sobre retorno de ações para setores da B3: Análise a partir das dimensões econômico-financeira, estratégica e macroeconômica.Lauri Luis Rauber, Francisval de Melo Carvalho, Gideon Carvalho de Benedicto & Lelis Pedro de Andrade - 2020 - In XX USP International Conference in Accounting. Sao Paulo, Brazil: USP. pp. 1-21.
    O desempenho das empresas tem sido estudado sob diferentes perspectivas teóricas, que, em geral a utilizam indicadores econômico-financeiros. Essa abordagem sofre constantes críticas por não contemplar aspectos estratégicos, que podem fornecer informações acerca de vantagem competitiva obtida pela empresa. Fatores macroeconômicos também tendem a impactar de maneira indireta os diferentes setores. Além disso, os setores sofrem esses impactos macroeconômicos conforme o nível de exposição deste às oscilações macroeconômicas. Assim este trabalho buscou analisar como as dimensões de desempenho se relacionam com (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  32.  36
    escritura infantil: niñas y niños para filosofía o la infancia como abrigo y refugio.Walter Kohan & Magda Costa Carvalho - 2021 - In Tópicos filosofía educación para el siglo XXI. 88: pp. 55.
    Este ha sido el mundo infantil – imposible y contradictorio – que sentimos habitar en este escrito, en esta escritura. En ese mundo, como ahora, el inicio y el final coinciden. En ese mundo, que Heráclito llamaría aión, es la infancia la que gobierna. Un gobierno infantil. Por lo tanto, es tiempo de callarnos. De estarnos sin tanta luz y sin tantas palabras. Para dormir y soñar. Es tiempo de terminar. O de comenzar. Los y las lectores infantiles (no) tienen (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  33. O problema da formação em Filosofia para Crianças: pressupostos e práticas.Magda Costa Carvalho - 2018 - In Maria Teresa Santos (ed.), Filosofia e Crianças: Pressupostos e Linhas de um Curso. Évora, Portugal: pp. 134-154.
    O Programa de Filosofia para Crianças de Matthew Lipman e Ann Margaret Sharp tem pouco mais de 40 anos e à sua criação de imediato se sucederam a difusão e a adaptação em diversos contextos geográficos e culturais. Quer isto dizer que a história da Filosofia para Crianças, sobretudo nas últimas décadas, tem consistido numa marcha, mais ou menos vertiginosa, de inovação e renovação. E nem sempre este ritmo de rápida disseminação se tem mostrado compatível com a sedimentação de reflexões (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  34.  20
    Pseudónimos: ¿Identidad metafísica o artística?Rodrigo González - 2021 - Revista de Filosofia Aurora 33 (58):245-262.
    Pese a su uso e importancia, no hay investigaciones semánticas sobre los pseudónimos. Aunque resulta claro que los nombres ficticios son importantes en la definición de la identidad de un artista, no ha habido mayor investigación sobre el rol que desempeñan. Aquí, justamente intento mostrar que son fundamentales en el arte, porque permiten crear la identidad de un personaje, pero ello ocurre principalmente en el mundo social. Dada la escasez de investigaciones sobre los pseudónimos y sobre su conexión con la (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  35. Máquinas sin engranajes y cuerpos sin mentes. ¿cuán dualista es el funcionalismo de máquina de Turing?Rodrigo González - 2011 - Revista de Filosofía 67:183-200.
    En este trabajo examino cómo el Funcionalismo de Máquina de Turing resulta compatible con una forma de dualismo, lo que aleja a la IA clásica o fuerte del materialismo que la inspiró originalmente en el siglo XIX. Para sostener esta tesis, argumento que efectivamente existe una notable cercanía entre el pensamiento cartesiano y dicho funcionalismo, ya que el primero afirma que es concebible/posible separar mente y cuerpo, mientras que el segundo sostiene que no es estrictamente necesario que los estados mentales (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  36. Experimentos Mentales y Filosofías de Sillón.Rodrigo González (ed.) - 2017 - Santiago, Chile: Bravo y Allende.
    Los experimentos mentales son dispositivos epistémicos de la imaginación, o de análisis de problemas filosóficos, que recorren las fronteras de aquella, desde el sillón. Dichas fronteras tocan dilemas perennes de la filosofía: cuestiones de la metafísica, como el tiempo, el espacio y la realidad, el problema de la libertad y el determinismo, la naturaleza de la mente, la identidad personal, los argumentos acerca del significado, las posibilidades, fuentes y condiciones del conocimiento, las relaciones entre discurso y lógica, la ética, cuestiones (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  37. El test de Turing: dos mitos, un dogma.Rodrigo González - 2007 - Revista de Filosofía 63:37-53.
    Este artículo analiza el Test de Turing, uno de los métodos más famosos y controvertidos para evaluar la existencia de vida mental en la Filosofía de la Mente, revelando dos mitos filosóficos comúnmente aceptados y criticando su dogma. En primer lugar, se muestra por qué Turing nunca propuso una definición de inteligencia. En segundo lugar, se refuta que el Test de Turing involucre condiciones necesarias o suficientes para la inteligencia. En tercer lugar, teniendo presente el objetivo y el tipo de (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  38.  63
    A dialogue about possibilities: a philosophical discussion on determinism and possibilities / Diálogo sobre a Possibilidade: uma discussão filosófica sobre o determinismo e as possibilidades.Rodrigo Cid - 2010 - Revista da Faculdade de Letras. Série Filosofia 26:163-172.
    O objetivo deste artigo é ser uma introdução aos diversos tipos de possibilidades e mostrar o caminho que a discussão sobre a existência de possibilidades não-atuais deve seguir a partir da aceitação do determinismo. E essa discussão é relevante porque sua resposta tem bastante infl uência em nossos pensamentos e lógicas sobre as modalidades da necessidade e da possibilidade. Cumprimos tal objetivo através de um diálogo a respeito das possibilidades. Este formato de texto tem a vantagem de ser mais pedagógico (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  39. Descartes: Las intuiciones modales y la inteligencia artificial clásica.Rodrigo González - 2011 - Alpha (Osorno) 32:181-198.
    Descartes niega que una máquina pueda ser inteligente, pues los mecanismos son predecibles, inflexibles y limitados. Los seguidores de la Inteligencia Artificial clásica (o IA fuerte) argumentan lo contrario. Pese a esto, Descartes y la IA proponen que la mente podría no estar adscrita a propiedades físicas, posibilidad explorada por el primero a partir de una intuición modal que separa mente y cuerpo. La IA fuerte se acerca a esta tesis cuando reduce la mente a una Máquina de Turing cuya (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  40.  83
    Uma Ideologia de Centro / A Center Ideology.Rodrigo Reis Lastra Cid (ed.) - 2020 - Porto Alegre: Editora Fi.
    O objetivo deste livro é propor uma reflexão sobre o ideário de centro, se perguntando se ele seria possível e como. Preferi chamar de “Uma Ideologia de Centro” em vez de “Ideário”, pois o termo “Ideologia” é instigante para um título. Entretanto tenho a noção de que essa palavra é bastante carregada de significados teóricos. No modelo marxista, grosso modo, a ideologia é um conjunto de crenças, construído pela parcela dominante da sociedade, para naturalizar a dominação. Não é nesse sentido (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  41. Freedom, Determinism, and Causality de Elliott Sober.Rodrigo Cid - 2010 - Filosofia Unisinos 11 (3):348-350.
    A primeira tese de Sober é que não podemos agir livremente, a não ser que o Argumento da Causalidade ou o Argumento da Inevitabilidade tenham alguma falha. O Argumento da Causalidade é o seguinte: nossos estados mentais causam movimentos corporais; mas nossos estados mentais são causados por fatores do mundo físico. Nossa personalidade pode ser reconduzida à nossa experiência e à nossa genética. E tanto a experiência quanto a genética foram causados por itens do mundo físico. Assim, o meio ambiente (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  42. Dos Criterios Para la Presencia de Estados Mentales: Descartes y Turing.Rodrigo González - 2016 - Cinta de Moebio 56:159-171.
    En este artículo examino dos criterios para la existencia de estados mentales, el de Descartes y el de Turing. Mientras que el primero plantea que las máquinas no pueden pensar en principio, el segundo defiende la inteligencia de máquina. Pese a esto, ambos parecen coincidir en que la decisión sobre la presencia de estados mentales es tomada por alguien que juzga internamente la misma. Si bien ello es esperable del racionalismo cartesiano, en el funcionalismo de Turing es sorprendente. En efecto, (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  43. The Necessary and the Possible de Michael Loux.Rodrigo Cid - 2011 - Filosofia Unisinos 12 (3).
    Neste capítulo, Loux apresenta alguns problemas com relação às modalidades e algumas das relações entre elas e o vocabulário dos mundos possíveis, expondo as duas principais posições ontológicas com relação a tais mundos e às modalidades e com relação à natureza das modalidades, a saber, o possibilismo e o actualismo, defendidos respectivamente por Lewis e Plantinga. Essas são teorias inconsistentes entre si, que intentam nos dizer se os mundos possíveis são concretos ou abstratos e se existe algo além do que (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  44.  23
    Teorias da conspiração: por que algumas não valem um caracol.Carvalho Eros - 2021 - Perspectiva Filosófica 48 (2):340-357.
    Neste artigo, mapeio o terreno da discussão em torno das teorias da conspiração, destacando o problema de como defini-las, os fatores que levam à crença nas teorias da conspiração, os seus potenciais prejuízos e como devemos reagir a elas. Defendo que devemos avaliar as consequências da crença em uma teoria da conspiração para determinar se ela deve ser levada a serio ou não. Em bloco, as teorias da conspiração ameaçam a capacidade coletiva de produção de conhecimento e devemos nos preocupar (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  45. Philosophical Investigation Series: Selected Texts on Logic / Série Investigação Filosófica: Textos Selecionados de Lógica.Danilo Fraga Dantas & Rodrigo Cid - 2020 - Pelotas - Princesa, Pelotas - RS, Brasil: UFPEL's Publisher / Editora da UFPEL.
    Este livro marca o início da Série Investigação Filosófica. Uma série de livros de traduções de textos de plataformas internacionalmente reconhecidas, que possa servir tanto como material didático para os professores das diferentes subáreas e níveis da Filosofia quanto como material de estudo para o desenvolvimento pesquisas relevantes na área. Nós, professores, sabemos o quão difícil é encontrar bons materiais em português para indicarmos. E há uma certa deficiência na graduação brasileira de filosofia, principalmente em localizações menos favorecidas, com relação (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  46.  79
    A Abordagem Ecológica das Habilidades e a Epistemologia dos eixos.Carvalho Eros - forthcoming - In Plinio J. Smith & Nara Figueiredo (eds.), A epistemologia dos eixos: uma introdução e debate sobre as certezas de Wittgenstein. São Paulo:
    Neste texto, discuto a interpretação defendida por Moyal-Sharrock, segundo a qual as proposições eixo são maneiras de agir com o objetivo de oferecer uma proposta sobre como compreendê-las. Sustento que a posição de Moyal-Sharrock deixa algumas lacunas, porque não explica a origem das nossas certezas fundamentais. A sua leitura também carece de recursos para responder ao problema da demarcação, uma vez que não é claro como distinguir maneiras de agir que podem legitimamente cumprir o papel de fundamento não fundamentado das (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  47.  11
    Será que ainda somos cartesianos? Breve excurso sobre a ideia de vida.Eurico Carvalho - 2020 - Principia: An International Journal of Epistemology 24 (3):523-549.
    A interrogação que preside a este ensaio não busca, à maneira heideggeriana, o impensado esquecimento de um certo desenvolvimento historial, mas há de apenas delimitar o estado da arte da visão cartesiana do mundo. Para o efeito, no entanto, não vai além do horizonte epistêmico da Filosofia da Biologia, porque o seu principal objectivo consiste em diagnosticar a “crise de identidade” da Biologia, cujo sucesso experimental não deve camuflar a sua “depressão epistemológica”. Na verdade, trata‑se de uma disciplina que, entre (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  48.  59
    La ontología social y el círculo virtuoso de la educación pública.Rodrigo A. González F. & María Soledad Krause M. - 2018 - Trans/Form/Ação 41 (2):157-176.
    En este artículo argumentamos que la naturaleza pública o privada de la educación tiene una incidencia directa en las instituciones que conforman la realidad social. Para sustentar lo anterior, en primer lugar discutimos cómo, según Searle, habitamos un mundo de instituciones gobernadas por reglas y poderes deónticos, ontológicamente irreductibles. Luego, postulamos que la intencionalidad colectiva requiere de la confianza para mantenerse, y esta aumenta cuando gobiernan reglas y poderes deónticos en circunstancias normales. Finalmente, planteamos que la educación pública es una (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  49. Fazer universidade como quem faz escola: virtualidades da filosofia para crianças ao leme de um mestrado.Magda Costa Carvalho - 2019 - O Que Nos Faz Pensar? 28 (44):21-37.
    After almost a decade of study, research, and dissemination in the field of philosophy for children (p4c), the University of the Azores has created a Master’s degree in Philosophy for Children. While it may appear to be just another university course of study in the academic field of philosophy, we believe that this Master’s is a case study in its own right, as it has allowed us to think about what p4c is capable of when it takes over the university. (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  50. Universals: The Contemporary Debate by Fraser MacBride. [REVIEW]Rodrigo Cid - 2012 - Filosofia Unisinos 13 (3).
    O problema no qual se inserem nominalismo e realismo, diz-nos MacBride, é o de como explicar as características repetidas das coisas. Enquanto o realista nos diz que as características repetidas se explicam por serem universais, ou seja, por serem as naturezas comuns que várias coisas compartilham, o nominalista nos diz que é possível explicar essas características repetidas com apenas particulares concretos (sem universais).
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
1 — 50 / 1000