4 found
Order:
  1. Políticas do amor e sociedades do amanhã.Vinícius Rodrigues Costa da Silva & Wanderson Flor do Nascimento - 2019 - VOLUNTAS: ESTUDOS SOBRE SCHOPENHAUER 10:168-182.
    Partindo do cenário atual das sociedades de inimizade, tal como teorizado por Achille Mbembe, este texto segue os argumentos de bell hooks para pensar em uma política do amor que possa aparecer como um antídoto para os males causados pelas sociedades da inimizade que se sustentam em uma imagem da alteridade experimentada desde a figura do inimigo a ser combatido, mortificado, morto. Ao valorizar o amor como uma prática - e não somente como sentimento - que envolva o cuidado, a (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2. Entre apostas e heranças: contornos africanos e afro-brasileiros na educação e no ensino de filosofia no Brasil.Wanderson Flor do Nascimento - 2020 - Rio de Janeiro, RJ, Brasil: NEFI.
    Reflexões, desde as filosofias africanas, sobre a educação, o ensino de filosofia e as relações raciais na educação brasileira.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3. Oyèrónkẹ́ Oyěwùmí. Potências filosóficas de uma reflexão.Wanderson Flor do Nascimento - 2019 - Problemata - Revista Internacional de Filosofia 10:8-28.
    Este artigo parte de uma leitura da obra “The Invention of Women: Making an African Sense of Western Gender Discourses” da socióloga e epistemóloga nigeriana Oyèrónkẹ́ Oyěwùmí, buscando em um primeiro momento reconstruir brevemente o argumento da autora no livro para, em seguida, elencar algumas ideias de interesse filosófico presentes na obra. Discutir-se-á também algumas críticas direcionadas a este primeiro livro de Oyěwùmí, buscando dialogar, desde esses elementos de interesse filosófico, com elementos que possibilitem possíveis respostas, a partir da autora, (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4. NECROPOLÍTICA: Estratégias de extermínio do corpo negro.Eliseu Amaro de Melo Pessanha & Wanderson Flor do Nascimento - 2018 - Odeere 3 (6):149-176.
    Este artigo tem a pretensão de analisar a construção de alguns processos conceituais que levaram a justificativa da legitimação da dominação, subjugação e eliminação do corpo de seres humanos de pele escura, especificamente procedentes do continente africano e as respectivas terras para onde foram levados a força para serem escravizados. Ao receber a alcunha de negro pelo colonizador europeu, o africano começa a ser inserido em um estágio de construção de não-ser, não-humanidade e não-racionalidade. Classificado dessa forma o seu corpo (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark