O Problema dos Pares Contraditórios de Experimentos Mentais

Revista Seara Filosófica 19:163-178 (2020)
Download Edit this record How to cite View on PhilPapers
Abstract
Um dos principais problemas epistemológicos que podem ser encontrados no estudo dos experimentos mentais diz respeito ao critério de escolha entre casos que produzam resultados contraditórios. Que justificação possuímos para escolher entre C e ~C? James Roberto Brown argumenta a favor de um critério de probabilidade, onde se atribui probabilidade aos dois fenômenos e o mais provável de ser verdadeiro é o que aceitamos. John Norton argumenta que experimentos mentais são argumentos, por isso eles podem ser reconstruídos como argumentos. Através desse processo podemos encontrar as falhas na argumentação do experimento e decidir, através de justificação lógica, qual é a conclusão correta. A abordagem de Brown se mostra muito infrutífera por não apresentar como o cálculo de probabilidade deve funcionar, nem como é possível atribuir probabilidades a verdade dos resultados dos experimentos mentais. Por outro lado, para aceitar a resposta de Norton, necessitamos aceitar que experimentos mentais realmente façam uso de argumentos e que isso seja tudo o que podemos dizer sobre eles. Essa estruturação não permite nenhuma outra fonte epistêmica para justificar os resultados dos experimentos metais.
Keywords
No keywords specified (fix it)
Categories
(categorize this paper)
PhilPapers/Archive ID
NITOPD
Upload history
Archival date: 2020-11-21
View other versions
Added to PP index
2020-11-21

Total views
7 ( #55,619 of 54,528 )

Recent downloads (6 months)
7 ( #50,152 of 54,528 )

How can I increase my downloads?

Downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.