Presentismo, referência ao passado e proposições

Investigação Filosófica 2 (2):1-8 (2011)
Download Edit this record How to cite View on PhilPapers
Abstract
Os presentistas nos dizem que os únicos objetos percorridos pelos quantificadoresde escopo mais amplo são aqueles que existem no presente, o que leva seus críticos aperguntarem o que torna verdadeiros os enunciados sobre o passado, como “Sócrates foi umfilósofo”. Em defesa do presentismo, e seguindo a proposta de Fiocco (2007), argumentamosque o que torna verdadeiro um enunciado sobre o passado é uma proposição, que proposiçõesnão existem no tempo, e que nada na teoria presentista compromete seus defensores com atese de que o que não existe no tempo não existe.
Keywords
PhilPapers/Archive ID
SCHPRA-18
Revision history
First archival date: 2016-11-05
Latest version: 1 (2016-11-05)
View upload history
References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Added to PP index
2016-11-05

Total views
82 ( #26,981 of 40,614 )

Recent downloads (6 months)
7 ( #37,179 of 40,614 )

How can I increase my downloads?

Downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks to external links.