Presentismo, referência ao passado e proposições

Investigação Filosófica 2 (2):1-8 (2011)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Os presentistas nos dizem que os únicos objetos percorridos pelos quantificadoresde escopo mais amplo são aqueles que existem no presente, o que leva seus críticos aperguntarem o que torna verdadeiros os enunciados sobre o passado, como “Sócrates foi umfilósofo”. Em defesa do presentismo, e seguindo a proposta de Fiocco (2007), argumentamosque o que torna verdadeiro um enunciado sobre o passado é uma proposição, que proposiçõesnão existem no tempo, e que nada na teoria presentista compromete seus defensores com atese de que o que não existe no tempo não existe.

Author's Profile

César Schirmer Dos Santos
Federal University of Santa Maria

Analytics

Added to PP
2016-11-05

Downloads
352 (#53,066)

6 months
68 (#76,216)

Historical graph of downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.
How can I increase my downloads?