Matéria e percepção em Metaph. Z e H

Discurso 32:141-160 (2001)
  Copy   BIBTEX

Abstract

O presente trabalho trata da definição de fenômenos naturais. tais como o trovão que é usada como paradigma na definição das substâncias perceptíveis em Metafísica, Z17. Procura-se mostrar como a definição do trovão implica necessariamente uma referência à substância, assim como a definição das substâncias perceptíveis parte necessariamente de um acidente, que justamente funciona como matéria. Entende-se assim trazer à tona algumas questões embaraçosas para Aristóteles, que dizem respeito ao “hiato” existente entre percepção e intelecção e ao caráter não assertivo da “predicação da forma"

Author's Profile

Claudio William Veloso
Universidade de São Paulo

Analytics

Added to PP
2013-11-03

Downloads
278 (#51,036)

6 months
66 (#57,804)

Historical graph of downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.
How can I increase my downloads?