O FANTASMA DE SALÒ: Pulsão midiática no último filme de Pier Paolo Pasolini

Passagens 7 (3) (2016)
  Copy   BIBTEX

Abstract

O presente artigo deseja entender como a lógica diegética de Salò, último filme de Pier Paolo Pasolini, engendra um fascismo pulsional. Isso é demonstrado a partir da lógica lacaniana do desejo centrado na figura conceitual do fantasma. Com a leitura sexual do conceito feita por Contardo Calligaris, o artigo mostra que o fascismo que Pasolini critica não precisa ser apenas o político, mas também pode ser posto em uma situação econômica tal como aquela que o capitalismo midiatizado coloca em movimento.

Author's Profile

Rafael Venancio
Universidade Federal de Uberlândia

Analytics

Added to PP
2016-12-21

Downloads
283 (#31,711)

6 months
16 (#57,581)

Historical graph of downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.
How can I increase my downloads?