4 found
Order:
  1.  85
    A ação no livro III da ética a nicômaco.Diego Ramos Mileli - 2015 - Cadernos Do Pet Filosofia 6 (11):34-42.
    Este trabalho tem por objetivo a compreensão da ação em Aristóteles. Para este fim será utilizado o livro III da Ética a Nicômaco, passando antes por uma breve definição da virtude, tal como aparece no livro II, a qual, pode-se dizer ser o bem para a ação, na medida em que é aquilo que se deve alcançar com ela. No campo específico da ação será visto como ela pode ser distinguida entre voluntária, involuntária e não-voluntária. Neste espectro insere-se igualmente a (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  2.  23
    O conflito entre a liberdade e a obediência.Diego Ramos Mileli - 2017 - Polymatheia - Revista de Filosofia 10 (16):38-49.
    O culto à lei e à “ordem” e a defesa da punição – mais dura possível - aos desvios estão cada vez mais presentes na sociedade brasileira, especialmente em razão dos recentes acontecimentos que demonstram a corrupção existente nos governos e nas grandes empresas. Porém, este tipo de discurso esconde atrás de si outras consequências quando defende, em outras palavras, a obediência. Em que medida a liberdade é afetado pelo agir obediente à lei é o ponto central deste trabalho. Por (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3.  31
    Uma Perspectiva Ética do Eterno Retorno.Diego Ramos Mileli - 2015 - Revista Filosofia Capital 10 (17):96-102.
    O problema do eterno retorno, conforme este é construído no aforismo 341 da Gaia Ciência, é analisado em sua possibilidade de se construir uma perspectiva ética. Além disso, são abordadas as relações que se estabelecem entre essas expressões 'cuidado de si' e 'eterno retorno', respectivamente em Foucault e Nietzsche, de forma a compreender como as noções que residem nelas se aproximam, afastam ou complementam-se.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  21
    Liberdade e Propriedade.Diego Ramos Mileli - 2015 - Filosofia (107):64-71.
    Neste artigo são brevemente discutidas as origens e o significado da propriedade a partir dos conceitos de bem e Mal em Nietzsche e do Temer e da Angústia em Heidegger. No tocante à origem da Propriedade, foca-se não em seu significado posterior, mas em seu anterior, ou seja, naquilo que pode subjazer ao desejo de apropriar-se, o qual parece relacionar-se com a liberdade, ao mesmo tempo desejada e temida: desejada para si e temida para o outro. Por fim então se (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark