Hermann Lotze e Franz Brentano

Guairacá - Revista de Filosofia 34 (1):26-44 (2018)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Resumo: Franz Brentano não foi uma figura solitária que propôs sua filosofia isolada de outros filósofos contemporâneos na Alemanha, tal como alguns neo-brentanianos reivindicaram nos últimos anos. O objetivo deste artigo é corrigir tais concepções equivocadas estabelecendo que Brentano desenvolveu sua psicologia filosófica engajado ativamente no rico contexto histórico-intelectual e acadêmico de seu tempo - em particular, sob a influência de Hermann Lotze. Especificamente, Brentano: (i) adota de Lotze a ideia de que juízo não é apenas uma associação de ideias, mas uma asserção do conteúdo; (ii) também adota a ideia de Lotze de que o conteúdo da percepção é algo dado; (iii) a noção brentaniana de intencionalidade também foi herdada de Lotze, (iv) bem como o método da psicologia descritiva; (v) finalmente, Lozte e Brentano concordaram ao admitir que percepção e conhecimento estão intrinsicamente conectados às emoções. Ao mesmo tempo, há ao menos dois pontos nos quais Brentano discorda de Lotze: (i) ele critica a teoria da percepção do signo local, bem como o atomismo de Lotze. Estas eram claramente teorias construtivistas inspiradas por Kant. (ii) Brentano também critica o princípio do teleomecanismo de Lotze, influenciado pelos idealistas alemães.

Analytics

Added to PP
2018-09-21

Downloads
517 (#30,146)

6 months
93 (#41,025)

Historical graph of downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.
How can I increase my downloads?