Qual a motivação para se defender uma teoria causal da memória?

In Juliano Santos do Carmo & Rogério F. Saucedo Corrêa (eds.), Linguagem e cognição. Pelotas: NEPFil. pp. 63-89 (2018)
Download Edit this record How to cite View on PhilPapers
Abstract
Este texto tem como objetivo apresentar a principal motivação filosófica para se defender uma teoria causal da memória, que é explicar como pode um evento que se deu no passado estar relacionado a uma experiência mnêmica que se dá no presente. Para tanto, iniciaremos apresentando a noção de memória de maneira informal e geral, para depois apresentar elementos mais detalhados. Finalizamos apresentando uma teoria causal da memória que se beneficia da noção de veritação (truthmaking).
PhilPapers/Archive ID
SCHQAM-3
Upload history
Archival date: 2018-12-20
View other versions
Added to PP index
2018-12-20

Total views
109 ( #34,286 of 53,573 )

Recent downloads (6 months)
18 ( #33,214 of 53,573 )

How can I increase my downloads?

Downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.