Natureza humana, dever moral e finalidade do Estado em Maquiavel

Reflexão 31 (90):63-70 (2006)
Download Edit this record How to cite View on PhilPapers
Abstract
Partimos do estudo na noção de homem presente no pensamento de Maquiavel para estabelecer a idéia de Estado e sua relação com a ética. Existe, quanto a esta questão, uma vasta polêmica na tradição interpretativa e que podemos reduzir a duas perspectivas fundamentais. Primeira: Maquiavel compreende a natureza humana como corrompida de forma definitiva, o que transforma o Estado em instrumento puramente coator da malevolência humana. Nesta ótica, não há espaço para pensar em finalidades éticas do Estado. Segunda: mesmo partindo da idéia de que há no homem uma inclinação à maldade, não considera isso algo irreversível. Destaca a importância da educação como instrumento de formação humana e de cultivo de valores morais. O trabalho mostra que o Estado maquiaveliano se fundamenta na natureza humana e tem por objetivo possibilitar o agir ético do homem.
PhilPapers/Archive ID
AMENHD
Upload history
First archival date: 2017-09-03
Latest version: 2 (2018-03-30)
View other versions
Added to PP index
2017-09-03

Total views
260 ( #20,261 of 55,967 )

Recent downloads (6 months)
20 ( #35,143 of 55,967 )

How can I increase my downloads?

Downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.