Cognição e linguagem: seria a linguagem um desafio para abordagens enativistas?

A Mente Humana Para Além Do Cérebro – Perspectivas a Partir Dos 4Es da Cognição (2019)
Download Edit this record How to cite View on PhilPapers
Abstract
Investigamos o problema da continuidade entre (1) cognições básicas e (2) complexas, especificamente em relação à linguagem. Nossa hipótese é a de que visões contemporâneas da linguagem não inviabilizam necessariamente a abordagem bottom-up ― abordagens tipicamente enativistas. Primeiro apresentamos a posição de Daniel Hutto e Erik Myin (2013, 2017), representantes do Radically Enactive Cognition (REC), a qual assume o desafio da continuidade e identifica na linguagem o critério para uma distinção de tipo entre (1) e (2). Em seguida, estabelecemos a posição Wittgensteiniana defendida por Moyal-Sharrock (2019), na qual a linguagem seria apenas mais uma habilidade de possível desenvolvimento para (1) e (2). Haveria, portanto, somente uma distinção de grau , não de tipo. Por mais que a avaliação de Moyal-Sharrock seja interessante no sentido de que parece evitar um ceticismo de continuidade (identificado por ela no REC), também encontramos problemas em sua visão.
PhilPapers/Archive ID
MOTCEL-4
Upload history
Archival date: 2020-03-06
View other versions
Added to PP index
2020-03-06

Total views
47 ( #45,215 of 52,794 )

Recent downloads (6 months)
26 ( #24,527 of 52,794 )

How can I increase my downloads?

Downloads since first upload
This graph includes both downloads from PhilArchive and clicks on external links on PhilPapers.