Results for 'Diogo Santos'

228 found
Order:
See also
Diogo Santos
Universidade de Lisboa
  1. Semantic Externalism. [REVIEW]Ricardo Miguel & Diogo Santos - 2016 - Disputatio 8 (42):131-137.
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2. Metafísica da vontade, metafísica do impossível: A dimensão pulsional como terceiro excluído.Diogo Bogéa - 2016 - Dissertation, PUC-Rio
    Is it possible a thought that resists the temptation of an absolute basis, but also to unbridled fury calculator machination? It is also possible that a thought is put in a position to understand and also to position itself critically in relation to both nostalgic fundamentalisms, and to pure effectiveness and productivity that technoscience imposes on us? It is possible, after all, to distance itself from traditional metaphysics without falling back into naivety "anti-metaphysical" definitive and safe overcome? Is it still (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  3. Vagueza.Ricardo Santos - 2015 - Compêndio Em Linha de Problemas de Filosofia Analítica.
    Most words in natural language are vague, that is to say, they lack sharp boundaries and, hence, they have (actual or potential) borderline cases, where the word in question neither definitely applies nor definitely fails to apply. Vagueness gives rise to paradoxes, the best known of which is the sorites (concerned with how many grains of sand are needed to make a heap). Besides offering a solution to such paradoxes, a theory of vagueness should systematically describe how the truth conditions (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  4. The Phylogeography Debate and the Epistemology of Model-Based Evolutionary Biology.Alfonso Arroyo-Santos, Mark E. Olson & Francisco Vergara-Silva - 2014 - Biology and Philosophy 29 (6):833-850.
    Phylogeography, a relatively new subdicipline of evolutionary biology that attempts to unify the fields of phylogenetics and population biology in an explicit geographical context, has hosted in recent years a highly polarized debate related to the purported benefits and limitations that qualitative versus quantitative methods might contribute or impose on inferential processes in evolutionary biology. Here we present a friendly, non-technical introduction to the conflicting methods underlying the controversy, and exemplify it with a balanced selection of quotes from the primary (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   3 citations  
  5. Tarskian Truth and the Two Provinces of Semantics.Ricardo Santos - 2004 - Disputatio 1 (16):26-37.
    In this paper, I argue that the cleavage between the theory of reference and the theory of meaning, which under the influence of Quine has dominated a large part of the philosophy of language of the last fifty years, is based on a misrepresentation of Tarski's achievement and on an overestimation of the scope and value of disquotation. In particular, I show that, if we accept Davidson's critique of disquotation, the same kind of reasons that Quine offered in opposition to (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  6. O objecto e o âmbito da justiça social.Diogo Carneiro - 2016 - Filosofia. Revista da Faculdade de Letras da Universidade Do Porto 33:99-108.
    Nesta comunicação exploro aquele que deve ser o objecto e o âmbito de uma teoria de justiça. Da resposta a estas duas questões depende a possibilidade de definir princípios de justiça que concebam uma sociedade justa. Assim, tenho em consideração as propostas sobre o objecto e o âmbito da justiça presentes nas teorias de Nozick (libertária), de Rawls (igualitária) e de Walzer (comunitária) e avalio topicamente cada uma das posições. Concluo tentando responder à questão: qual deve ser o objecto e (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7. Atomismo ético de Leucipo e Demócrito.João Emanuel Diogo - 2016 - Boletim de Estudos Clássicos 61 (61):67-84.
    In this article, we start from the general thesis of theatomism – everything in the universe is composed by atoms – toassume an atomist reading of the ethical fragments of Democritus.If Leucippus and Democritus explain not only the beginning of the world, as well as the constitution of the soul and the body from therelation atom-emptiness (to be-not to be), this structure will also beapplied to the ethical maxims that we know. Despite this, the relationsoul-body is one of superiority (the (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8. Carnap’s Principle of Tolerance and Logical Pluralism.Diogo Dias - 2015 - Argumentos 13:225-236.
    Logical pluralism is the claim that there is more than one adequate logic. Many authors consider Carnap as one of the forerunners of logical pluralism. More than that, they claim that Carnap’s Principle of Tolerance consists in one of the first explicit formulations a logical pluralism. Nonetheless, there is little detailed investigation to evaluate if the Principle of Tolerance necessarily implies a logical pluralism, and if so, of which kind. The aim of this paper is to analyze the Principle of (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  9.  34
    Martes sa Escaler: Klase sa Historiograpiya ni Dr. Zeus Salazar.Axle Christien Tugano & Mark Joseph Santos - 2019 - Quezon City, Metro Manila, Philippines: Bagong Kasaysayan, Inc..
    Paunang Salita Ang kasalukuyang aklat ay produkto ng masigasig na pagsusumikap ng mga mag-aaral ng BA Kasaysayan sa Politeknikong Unibersidad ng Pilipinas, Sta. Mesa sa ilalim ng klase na Historiograpiya ni Dr. Zeus A. Salazar. Tinatangka nitong maitala para sa salinlahi ang mga kaganapan sa kanilang suplemental na klase tuwing Martes sa Bahay Escaler, ang tahanan ng kanilang Guro.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  10. Does Contextualism Make Communication a Miracle?Ernesto Perini-Santos - 2009 - Manuscrito 32 (1):231-247.
    In this paper, I argue against the thesis suggested by Cappelen and Lepore, according to which if contextualism were true, communication would require many items, and therefore would be fragile; communication is not fragile, and therefore, communication does not demand a large number of conditions, and contextualism is false. While we should grant the robustness of communication, it is not guaranteed by some unchanging conditions, but by different flexible mechanisms that enhance the chances of mutual understanding at a relatively low (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  11. Echo Chambers, Ignorance and Domination.Breno R. G. Santos - 2020 - Social Epistemology 35 (2):109-119.
    My aim in this paper is to engage with C. Thi Nguyen’s characterization of the echo chamber and to propose two things. First, I argue that a proper reading of his concept of echo chamber should make use of the notion of ignorance in the form of a structural epistemic insensitivity. My main contention is that ignorance as a substantive structural practice accounts for the epistemically deleterious effects of echo chambers. Second, I propose that from the talk of ignorance we (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   3 citations  
  12. How to Study Adaptation (and Why to Do It That Way).Mark E. Olson & Alfonso Arroyo-Santos - 2015 - Quarterly Review of Biology 90 (2):167-191.
    Some adaptationist explanations are regarded as maximally solid and others fanciful just-so stories. Just-so stories are explanations based on very little evidence. Lack of evidence leads to circular-sounding reasoning: “this trait was shaped by selection in unseen ancestral populations and this selection must have occurred because the trait is present.” Well-supported adaptationist explanations include evidence that is not only abundant but selected from comparative, populational, and optimality perspectives, the three adaptationist subdisciplines. Each subdiscipline obtains its broad relevance in evolutionary biology (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  13. “Entre A Estupidez E A Loucura”: Implicações Éticas Do Princípio De Identidade E Do Princípio De Razão (E Algumas Alternativas Contemporâneas).Diogo Bogéa - 2018 - Aufklärung 5 (1):61-76.
    Investigation on the ethical implications of the principle of identity and of the principle of reason. The logical principle of identity (A=A), along with the principle of non­contradiction and the principle of the third middle costitute the basis of ocidental logic. However, its dominance is not restricted to logic. As the dominance of the principle of reason is not restricted to epistemology and ontology. This principles constitute a whole worldvew with serious ethical implications. We’ll try, at the end of the (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14. Avaliações Metafísicas Aristotélico-Tomistas sobre o Acesso à Justiça.Diogo Malgueiro Espindola - 2017 - Dissertation, PUC-SP, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15. Redução Plena do Deôntico ao Ôntico.Diogo Lindner - 2008 - Dissertation, Universidade Federal de Santa Maria
    A presente dissertação tem como objetivo uma apresentação da proposta de Charles Kielkopf, de tradução da lógica deôntica standard em uma lógica normal alética e de seusresultados quanto à construção de um sistema de lógica deôntica que capture conceitos eprincípios kantianos como necessidade causal e as formulações do Imperativo Categórico acerca do Reino da Natureza e do Reino dos Fins. Uma vez que este processo resulta em uma interpretação de aspectos da filosofia kantiana, optou-se inicialmente por uma apresentação em linhas (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16. A crítica de Cicero à retórica estoica.Diogo Luz - 2020 - XX Semana Acadêmica Do PPG Em Filosofia da PUCRS, Vol 1.
    Neste texto será analisada a crítica de Cícero à retórica dos estoicos. Primeiramente é feita uma exposição da retórica estoica de acordo com os testemunhos que nos chegaram. Em seguida, são mencionadas as críticas de Cícero aos estoicos. Após isso, é argumentado que as críticas ciceronianas ocorrem em função de sua retórica ter um objetivo diferente da retórica estoica. Em vista disso, torna-se relevante perceber que os estoicos tinham motivos para se oporem à crítica de Cícero.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17. A Liberdade em Epicteto.Diogo Luz - 2017 - Prometeus: Filosofia em Revista 10 (22):11-28.
    A concepção de mundo estoica é fundamentada por uma rede causal de relações determinadas pela natureza. O destino faz parte dessas relações, problematizando a questão da liberdade num ambiente determinista. Levando em consideração esse legado teórico, Epicteto coloca a liberdade nas escolhas do indivíduo em relação a essas determinações, que ele atribui à providência divina.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18. A Psicologia de Epicteto.Diogo Luz - 2018 - Polymatheia 11 (18):90-112.
    Resumo: O presente artigo aborda a dimensão psicológica da filosofia de Epicteto. Para tal, exploramos inicialmente a distinção epictetiana entre as coisas que dependem de nós e as que não dependem, visto que é por meio dela que o filósofo separa o que é interno do que é externo. Ao fazer isso, ele foca a abordagem ética naquilo que é interno, pois afirma que é isso que depende de nós (ἐφ ̓ ἡμῖν). Dentre as ações que são ἐφ ̓ ἡμῖν, (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19. Cicero's Criticism Of Stoic Rhetoric.Diogo Luz - 2020 - Prometheus 13 (33):423-433.
    My goal with this article is to present the elements involved in Cicero's criticism of Stoic rhetoric. First, I will present the rhetoric of the Stoics based on the testimonies we have left on these philosophers. Soon after, I will expose Cicero's criticisms of the Stoics. Next, I will argue that Cicero's criticisms arise because his proposal with rhetoric is different from the Stoics' proposal. Due to this difference, it is necessary to understand that the Stoics, on the other hand, (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20. Exercícios Filosóficos em Epicteto.Diogo Luz - 2018 - Intuitio 11 (2):17-33.
    O presente artigo trata do pensamento de Epicteto pelo viés do exercício (áskēsis), ou seja, por meio de práticas que conduzem ao aperfeiçoamento de quem elege para si o ofício de filósofo. Para tal, inicialmente esclarecemos o que significam os exercícios na filosofia antiga, tendo como subsídio as teses de Pierre Hadot. Logo depois, exploramos seis exercícios que consideramos centrais para o filósofo de Nicópolis, contextualizando com os ensinamentos que estão envolvidos e descrevendo as principais características de seu método. Por (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21.  93
    O cosmopolitismo estoico.Diogo Luz - 2019 - In Giovane Martins Vaz, Renata Floriano de Sousa, Bruna Fernandes Ternus, Camila Palhares Barbosa & Eduardo Garcia Lara (eds.), XIX Semana Acadêmica do PPG em Filosofia da PUCRS Vol. 3. Porto Alegre, RS, Brasil: pp. 23-30.
    Devido à racionalidade, portanto, o ser humano tem a capacidade de ampliar seus horizontes de modo a compreender a estrutura racional que o conecta com os demais seres humanos e com a dimensão espiritual do lógos. Sendo assim, de acordo com a filosofia estoica, certamente estarão fadadas ao erro quaisquer concepções políticas que não considerem essa dimensão cosmopolita que se projeta não só para toda a humanidade, mas também para uma conexão com o ordenamento natural.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22. O Hábito como Exercício Filosófico em Epicteto.Diogo Luz - 2018 - Prometeus: Filosofia em Revista 11 (27):81-96.
    O hábito para os estoicos deve ser entendido de modo diferente da maneira descrita por Platão ou Aristóteles. Dado que, para estes, a formação do caráter é considerada a partir de uma psicologia que aborda a alma por meio de partes distintas, tal interpretação os levou a descrever o hábito como um elemento fundamental para a educação da parte irracional da alma, enquanto a parte racional é educada por meio da razão. Para os estoicos, no entanto, o hábito se faz (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  23. Os kathekonta estoicos na pandemia.Diogo Luz & Fernando Fontoura - 2020 - Diagnóstico Do Tempo: Implicações Éticas, Políticas E Sociais da Pandemia.
    Em função da pandemia de Covid-19, o ano de 2020 marcou a vida de todos. Em escala global, exigiu-se da população restringir as interações físicas o que fosse possível. Ainda assim, as interações sociais permaneceram, tanto as remotas, proporcionadas pela tecnologia da internet e das comunicações, quanto as presenciais, incluindo nestas as indispensáveis ou não. Portanto, mesmo que se entenda que a pandemia tenha ocasionado restrições sociais, em muitas ocasiões talvez seja melhor dizer que ela ocasionou restrições físicas à sociabilidade. (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  24. Os Sofrimentos da Alma: As Paixões sob a Perspectiva do Estoicismo ( The sufferings of the Soul: The passions under the Stoicism perspective ).Diogo Luz - 2019 - Princípios: Revista de Filosofia (Ufrn) 26 (49):109-132.
    Resumo: Neste artigo exploramos a concepção estoica de πάθος, suas causas e consequências. Inicialmente abordamos o modo como as paixões se encaixam na ética estoica, uma vez que elas se mostram como impedimentos para aquele que quer viver melhor. Logo depois, analisamos os debates realizados no seio da escola, os acréscimos e os aperfeiçoamentos teóricos. Por fim, mostramos a distinção entre πάθη, προπάθειαι e εὐπαθεῖαι, pois isso propicia uma melhor compreensão da dimensão emocional da psicologia da Stoa, servindo principalmente para (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  25. Spinoza e as Ciências Sociais.Diogo Luz - 2017 - Intuitio 10 (1):135-149.
    O objetivo do presente artigo é expor os motivos porque Frédéric Lordon assinala a necessidade de as ciências sociais precisarem de uma fundamentação filosófica spinozista. Para isso, inicialmente, explicitamos as carências que o filósofo encontra nos estudos sociais, e, logo depois, analisamos a forma como a filosofia de Spinoza se encaixa como base teórica de fundamentação. Demonstramos o modo como Lordon se apropria dos termos spinozistas para justificar seu insight, pois, dessa maneira, podemos esclarecer como elementos da ética de Spinoza (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  26. La providencia en santo Tomás de Aquino.David Torrijos-Castrillejo - 2019 - Revista Española de Teología 79:419-454.
    According to Aquinas, divine omniscience, omnipotence and providence, do not contradict the existence of either true contingency in the natural world or freedom but, on the contrary, they support them. In short, the two peculiarities of the doctrine of providence in St. Thomas here exposed are: first, that God's will is the ultimate foundation of all contingency (and not merely the deficiency of secondary causes); second, that the divine causality cannot be reduced to any of the two groups of created (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  27. Ontology-Assisted Database Integration to Support Natural Language Processing and Biomedical Data-Mining.Jean-Luc Verschelde, Marianna C. Santos, Tom Deray, Barry Smith & Werner Ceusters - 2004 - Journal of Integrative Bioinformatics. Repr. In: Yearbook of Bioinformatics , 39–48 1:1-10.
    Successful biomedical data mining and information extraction require a complete picture of biological phenomena such as genes, biological processes, and diseases; as these exist on different levels of granularity. To realize this goal, several freely available heterogeneous databases as well as proprietary structured datasets have to be integrated into a single global customizable scheme. We will present a tool to integrate different biological data sources by mapping them to a proprietary biomedical ontology that has been developed for the purposes of (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  28.  9
    Educação e polidez em David Hume.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2019 - Encontro de Pesquisadores Iniciantes Das Humanidades – IH! 2019.
    O filósofo escocês David Hume é comumente lembrado, por aqueles que não estão familiarizados com sua obra, como o autor que iluminou Immanuel Kant e como uma figura de grande importância no empirismo. Mas estamos preocupados neste texto é com uma outra parte dos seus engenhos. Pretendemos ver neste autor algo que era comum em parte de seus contemporâneos, a saber, preocupações com o cenário em que se incluía com seus compatriotas, com o rumo que a sociedade estava levando, com (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  29.  8
    FRANKENSTEIN OU O PROMETEU MODERNO E O PROGRESSO CIENTÍFICO.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2021 - Desenredos 13 (36):125-135.
    Durante uma competição que envolveu Lord Byron, Polidori e Percy Shelley, numa prova de quem seria capaz de criar a melhor história de horror, nasce o rascunho de o que conhecemos hoje como Frankenstein. Aprovado e exaltado pela crítica, o novo romance de horrores, que marca o início da segunda fase do gótico, é tido por Walter Scott como uma obra que investiga as condições e implicações do conhecimento e da imaginação humana. Não é novidade que o gênero gótico é (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  30.  9
    Hobbes: uma tensão entre a mecânica e a linguagem.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2021 - Filogenese 16:85-102.
    Em Hobbes, a natureza é colocada em uma perspectiva mecanicista, e o homem, antes de ser apresentado na vida política, é apresentado em sua condição natural para ser entendido; a física dos movimentos ganha força como um modo de entender a natureza e, por conseguinte, a natureza humana. A linguagem registrando os eventos ocorridos na natureza e sendo condição de possibilidade para a ciência, parece relacionar-se com a força que a física dos movimentos ganha na obra do filosofo de Malmesbury. (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  31.  8
    REGRAS HOBBESIANAS PARA BEM LIDAR COM O DISCURSO POLÍTICO.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2020 - Entre o Mito E a Política.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  32.  7
    VIRTUDE MORAL, SOCIABILIDADE E PODER NO GÓTICO DO SÉCULO XVIII: RADCLIFFE E LEWIS.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2020 - Lampejo - Revista Eletrônica de Filosofia 9 (1):235-250.
    Os autores góticos, desde sua origem, como se sabe, estão preocupados com uma recusa de certos ideais propostos pelo iluminismo e com um restabelecimento, em certa medida, de certas formas de lidar com a sociabilidade e a virtude moral. Para tornar isso evidente, será necessário, em um primeiro momento, situar o leitor acerca dos aspectos para a formação do novo gênero, ainda que tenham sido rejeitados por ele, e, no segundo momento, apresentar algumas noções comuns entre as obras que compunham (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  33.  8
    EDUCAÇÃO MORAL E POESIA NO SÉCULO XVIII BRITÂNICO.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2021 - Occursus 6 (1):134-151.
    Pretende-se apresentar de que forma a considerada boa poesia do século XVIII britânico pode ser vista com o mesmo objetivo das morais práticas, isto é, o de refinar e polir os indivíduos. Para isso, seguiremos os seguintes passos: i. reconstruir o contexto que produziu essa concepção: a distinção entre civilização e barbárie, bem como a dificuldade de unificar o modo escrito e o oral e a preocupação com a supressão do ócio; ii. sublinhar a relevância de Milton, Shakespeare e Spenser (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  34.  9
    Hipocrisia ou polidez? Boas maneiras no iluminismo britânico.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2021 - Controvérsia 17 (3):96-122.
    A Grã-Bretanha setecentista foi um dos períodos mais preocupados e que mais escreveu sobre galanteria, moral, modéstia, virtudes, cavalheirismo e boas maneiras; em uma palavra: polidez. Uma das razões que justifica a preocupação de grande parte dos autores britânicos com esse tema (Hume, Chesterfield, Gregory, Mandeville, Wollstonecraft, Fordyce, Shaftesbury – só para citar alguns) estaria atrelada a uma necessidade de evidenciar a diferença entre os povos bárbaros e os civilizados. As boas maneiras seriam um dos principais divisores de águas entre (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  35. Our Responsibility to Manage Evaluative Diversity.Christopher Santos-Lang - 2014 - Acm Sigcas Computers and Society 44 (2):16-19.
    The ecosystem approach to computer system development is similar to management of biodiversity. Instead of modeling machines after a successful individual, it models machines after successful teams. It includes measuring the evaluative diversity of human teams (i.e. the disparity in ways members conduct the evaluative aspect of decision-making), adding similarly diverse machines to those teams, and monitoring the impact on evaluative balance. This article reviews new research relevant to this approach, especially the validation of a survey instrument for measuring computational (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  36. O problema da autenticidade do conhecimento: uma breve apresentação.César Schirmer dos Santos - 2016 - Sképsis 9 (13):85-103.
    Minha proposta, nesta introdução a “Autoconhecimento e os limites da autenticidade”, texto de Sven Bernecker traduzido e publicado neste número de Sképsis, é dar razões para que defensores do anti-individualismo que sejam partidários da estratégia do autoconhecimento básico, no que diz respeito ao debate sobre a compatibilidade entre anti-individualismo e conhecimento de si, mudem de posição, e passem a defender anti-individualismo com teoria da autenticidade.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  37. Self-Knowledge and Epistemic Virtues: Between Reliabilism and Responsibilism.César Schirmer dos Santos - 2015 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 60 (3):579-593.
    This paper is about the role of self-knowledge in the cognitive life of a virtuous knower. The main idea is that it is hard to know ourselves because introspection is an unreliable epistemic source, and reason can be a source of insidious forms of self-deception. Nevertheless, our epistemic situation is such that an epistemically responsible agent must be constantly looking for a better understanding of her own character traits and beliefs, under the risk of jeopardizing her own status as a (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  38. Conhecimento e Verdade na Ontologia Fundamental de Martin Heidegger.Luciano Campos dos Santos - 2011 - Dissertation, University of Campinas, Brazil
    Este trabalho tem por objetivo examinar as relações entre conhecimento e verdade (no sentido de descobrimento e abertura), no contexto da Ontologia Fundamental, de Martin Heidegger. Num primeiro momento, busca-se caracterizar o conhecimento como um modo derivado do ser-no-mundo enquanto ocupação, patenteando a estrutura intencional que lhe é própria, bem como explicitando a interpretação fenomenológicoexistencial do “resultado” do comportamento cognoscitivo (conceitos de substância/eidos), que é posta em questão quanto à sua correção, em se considerando os conceitos da Física Moderna. A (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  39. O Problema da Indução.Eduardo Castro & Diogo Fernandes - 2014 - Compêndio Em Linha de Problemas de Filosofia Analítica.
    State of the art paper on the problem of induction: how to justify the conclusion that ‘all Fs are Gs’ from the premise that ‘all observed Fs are Gs’. The most prominent theories of contemporary philosophical literature are discussed and analysed, such as: inductivism, reliabilism, perspective of laws of nature, rationalism, falsificationism, the material theory of induction and probabilistic approaches, according to Carnap, Reichenbach and Bayesianism. In the end, we discuss the new problem of induction of Goodman, raised by the (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  40.  48
    José Enes, Noeticidade E Ontologia, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, Sem Local, Sem Data. 212 Pp. [Lisboa, 1999]. [REVIEW]Diogo Ferrer - 2002 - Revista Filosófica de Coimbra 11 (21):333-336.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  41. Genealogia epistêmica e normas de credibilidade.Breno Ricardo Guimarães Santos - 2018 - Sofia 1 (7):126-146.
    In this paper, I present two ways of conceiving a genealogical explanation of the concept of knowledge. The first one is through the epistemic state of nature hypothesis developed by Edward Craig, according to which knowledge is understood as a concept evolved from the concept of a good informant. After considering Craig’s project, I draw a parallel between this approach and Miranda Fricker’s value-laden account of the same concept. Then, I present and discuss Fricker’s social take on Craig’s genealogy, in (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  42. Disjuntivismo epistemológico e ceticismo radical.Breno Ricardo Guimarães Santos - 2017 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 62 (3):624-656.
    Epistemological disjunctivism is a philosophical theory that has received special attention in the recent years. Particularly because it has been seen by many as a way of renewing discussions that range from the nature of justification of our daily beliefs to the possibility of unveiling the structure of the problem of radical skepticism and of responding to it. Duncan Pritchard is one of the authors who have offered a particular view of disjunctivism and ways of conceiving of disjunctivist treatments to (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  43.  4
    A linguagem em Hobbes: 1656, 1651 e 1650.Mariana Dias Pinheiro Santos - 2021 - Cadernos Espinosanos 45:221-256.
    O objetivo deste trabalho consiste em apresentar algumas mudanças promovidas por Hobbes entre Elementos da Lei e as edições inglesas de Leviatã e De Corpore no que diz respeito à sua teoria da linguagem. Sustenta-se que não é possível conceber uma unidade entre todas as obras supracitadas e que De Corpore contém a versão final da teoria da linguagem hobbesiana; e sugere-se que as alterações promovidas se devem, ao menos em parte, às críticas que Descartes promove nas respostas às Terceiras (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  44. Injustiças epistêmicas, Dominação e Virtudes.Breno Ricardo Guimarães Santos - 2017 - In Felipe de Matos Muller & Kátia Martins Etcheverry (eds.), Ensaios sobre epistemologia do testemunho. Porto Alegre, RS, Brazil: pp. 143-172.
    ‘Injustiça epistêmica’ é o termo usado por Miranda Fricker para descrever um tipo de injustiça que ocorre quando excluímos a contribuição de uma ou mais pessoas à produção, disseminação e manutenção do conhecimento. Em seu livro de mesmo nome (2007), e em uma série de outros trabalhos, Fricker examina de que modo interações interpessoais e sistemas sociais estruturais podem ser responsáveis por influenciar nossa prática cotidiana, consciente ou não, de atribuir status epistêmico a membros de uma comunidade. Seu trabalho se (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  45. Performance como uma Prática de si: mapeando noções de treinamento performativo.Ronaldo Francisco dos Santos - 2017 - Dissertation, Unicamp, Brazil
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  46. PREÂMBULO DO ARGUMENTO CONTRA OS “AMADORES DE ESPETÁCULOS”: REPÚBLICA V 475E4-477A4.José Gabriel Trindade Santos - 2015 - Trilhas Filosóficas (2):11-30.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  47. Knowledge Before Belief.Jonathan Phillips, Wesley Buckwalter, Fiery Cushman, Ori Friedman, Alia Martin, John Turri, Laurie Santos & Joshua Knobe - forthcoming - Behavioral and Brain Sciences:1-37.
    Research on the capacity to understand others’ minds has tended to focus on representations of beliefs, which are widely taken to be among the most central and basic theory of mind representations. Representations of knowledge, by contrast, have received comparatively little attention and have often been understood as depending on prior representations of belief. After all, how could one represent someone as knowing something if one doesn't even represent them as believing it? Drawing on a wide range of methods across (...)
    Download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  48. O Supervalorativismo e a Vagueza de Ordem Superior.Ricardo Santos - 2010 - In Humberto Brito (ed.), Filosofia e Literatura 1. Instituto de Filosofia da Linguagem. pp. 197-217.
    Este artigo apresenta a teoria supervalorativista da vagueza e discute a objecção, que frequentemente lhe é dirigida, segundo a qual essa teoria não consegue dar conta do fenómeno da vagueza de ordem superior.
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   3 citations  
  49. Paradoxos Semânticos.Ricardo Santos - 2014 - Compêndio Em Linha de Problemas de Filosofia Analítica.
    The semantic paradoxes are a family of arguments – including the liar paradox, Curry’s paradox, Grelling’s paradox of heterologicality, Richard’s and Berry’s paradoxes of definability, and others – which have two things in common: first, they make an essential use of such semantic concepts as those of truth, satisfaction, reference, definition, etc.; second, they seem to be very good arguments until we see that their conclusions are contradictory or absurd. These arguments raise serious doubts concerning the coherence of the concepts (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  50. Santo Tomás como exégeta bíblico en su Comentario al Evangelio de san Juan.David Torrijos-Castrillejo - 2019 - Fortvnatae 30:225-256.
    This article intends to offer a general presentation of the way in which Saint Thomas Aquinas proceeded in his exegesis of sacred texts. The author concentrates on one of Aquinas’ most estimated biblical commentaries, his Lectura on the Gospel according to St. John. Aquinas combines great theological insight with an incipient development of some literary techniques. In his hermeneutics, he emphasizes the priority of the literal sense of Scripture, although this thesis does not lead him to present a purely natural (...)
    Download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
1 — 50 / 228